quinta-feira, 3 de agosto de 2017

A INCOERÊNCIA ESQUERDISTA

Foto ilustrativa [google imagens]
O Brasil assistiu nesta quarta-feira mais um imbróglio na política partidária brasileira, quando a Câmara dos Deputados votou e aprovou relatório contrário à investigação do atual presidente da República, Michel Temer, pelo Supremo Tribunal Federal(STF). Foi um dia de acusações e de defesa a Temer. Mas foi, também, um momento de os candidatos armarem seus palanques visando às eleições de 2018.

Durante o dia não tive disposição para ouvir hipocrisias e defensa do indefensável. Da agressão moral de muitos que não tem moral para vociferar outrem do mesmo naipe político. E quando tentei assistir à votação nos instantes finais, não aguentei a continuidade da hipocrisia de dezenas de parlamentares. E desliguei a TV diante de tantas justificativas esfarrapadas que eles faziam ao votar, fazendo média com o eleitor, que vai às urnas no próximo ano.

Dizer que estava votando em nome do povo, quando esse mesmo povo não tem vez nem voz é uma perversidade sem tamanho. Porque se os brasileiros fossem, pelo menos, consultados muitos projetos de lei nem seriam editados. E, se se o parlamento ouvisse o povo, certamente 80% dos que ali estão já teriam caído fora. Votar em nome do povo – da maneira como estão agindo contra esse mesmo povo – é hipocrisia. É uma forma indireta de pedir o voto para o pleito que se aproxima.

Outra hipocrisia é a da esquerda – todos os partidos que defendem a bandeira comunista, tendo à frente o Partido dos “Trabalhadores”. Seus representantes usaram o microfone para dizer: “Contra a corrupção, contra o atraso, contra o favorecimento aos banqueiros, eu voto não (o não aqui era contra a aprovação do relatório afastando Temer das investigações pelo STF), diretas já, Lula 2018”.

Esses parlamentares não tem juízo? Creio que sim, mas com algumas “peças a menos”. Dizer que votava contra a corrupção, mas ao mesmo tempo defendendo a volta de Lula à presidência é uma incoerência imensurável.


Lula está dentro de um manancial de acusações contra ele. De todos os tipos. Já está condenado pela Polícia Federal, esperando tão somente a confirmação pela turma da 4ª Região no Rio Grande do Sul para ser trancafiado. E ainda tem deputados que o coloca entre os homens honestos deste país? É inacreditável! Ou melhor, um acinte à inteligência de nós brasileiros.